Brasileiros recebem visita de Prêmio Nobel e da Presidente da Fundação Intel

Brasileiros recebem visita de Prêmio Nobel e da Presidente da Fundação Intel

Pittsburgh (EUA), 15 de maio de 2018 – Os jovens pesquisadores brasileiros tiveram contato com duas personalidades presentes à Intel ISEF 2018. Pela manhã, eles tiveram a oportunidade de conversar e apresentar alguns dos projetos para o Prêmio Nobel de Química 2008, Martin Chalfie, e para a Presidente da Fundação Intel, Rosalind Hudnell.

A International Science and Engineering Fair possibilita, entre outras coisas, esse tipo de contato. Para muitos, uma experiência única e inesquecível.

Considerada a maior feira pré-universitária do mundo, a Intel ISEF conta com projetos de 81 países. O Brasil está representado por 18 trabalhos credenciados pela Mostratec e pela Febrace.

A premiação está estimada em, aproximadamente, US$ 5 milhões entre bolsas de estudos e prêmios em dinheiro.

Amanhã (16), os finalistas serão avaliados em dois momentos (manhã e tarde). A previsão é que cada projeto receba a visita de seis a 12 juízes.

Prêmio Jovem Cientista – Assembleia Legislativa RS

Prêmio Jovem Cientista – Assembleia Legislativa RS

Foi entregue, nesta quinta-feira (08), o Prêmio Jovem Cientista – Assembleia Legislativa RS, aos estudantes cujos projetos obtiveram maior pontuação individual na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec 2016).

Criado em 2009, por iniciativa do então Deputado Ronaldo Zülke (PT), a distinção visa reconhecer e incentivar as pesquisas científicas e tecnológicas desenvolvidas por alunos de escolas de ensino médio e da educação profissional de nível técnico do Rio Grande do Sul. Através dele, os estudantes participarão da 69ª Reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC Jovem), que acontece entre os dias 16 e 22 de julho, em Belo Horizonte (MG).

Conheça os premiados:

1º) Maria Eduarda Santos de Almeida
(Recebeu o prêmio mas não participará da SBPC por ter sido selecionada pelo Instituto Weizmann para imersão científica em Israel no mesmo período).
Projeto: BioPatriam: Preservação da biodiversidade através de planta nativa brasileira.
Instituto Federal Riograndense – Campus Osório – Osório.

2º) Arthur Henrique Sulzbach
Projeto:Aceleração do processo de recuperação de áreas antropicamente degradadas com plantas da espécie Cattleya intermédia.
Colégio Santo Antônio – Estrela.

3º) Luyhana Costa Gessi
Projeto: Tampão Metálico Ajustável para Poço de Visita em Vias Públicas.
Fundação Liberato – Novo Hamburgo.

A estudante da Liberato Luyhanan estava muito feliz com a distinção: “Não estava esperando a premiação Fui pega de surpresa. Recebo o prêmio com grande satisfação. É a comprovação que toda a dedicação ao trabalho deu resultado”, comentou ela.

O Diretor Executivo da Fundação Liberato, Leo Weber, destacou que a Mostratec é uma grande mobilização em prol do desenvolvimento da ciência e da pesquisa no país: “A Assembleia Legislativa é, mais uma vez, a casa do movimento jovem pela pesquisa no Rio Grande do Sul”, salientou ele durante sua fala.

Encerrando os pronunciamentos, o Presidente da Assembleia Legislativa/RS, Edegar Pretto (PT), parabenizou a todos pela conquista: “Vocês são motivo de orgulho para o Estado. É uma honra poder conceder esses prêmios para esses jovens talentos”.

Foto: Arthur, Luyhana e Maria Eduarda com os certificados entregues pela Assembleia Legislativa.

Fotos de Luis Eduardo Selbach.

Estudantes em Portugal

Estudantes em Portugal

As alunas da Fundação Liberato Fernanda Mariany Vieira e Fernanda Machado já estão na cidade do Porto para a feira da Fundação da Juventude. O evento abre hoje (1º), à tarde, e a avaliação ocorrerá nos dias 1º e 02 de junho.

Elas apresentam o projeto “Stepkids – Dispositivo móvel para crianças portadoras de paralisia cerebral”. O credenciamento foi obtido na Mostratec 2016 através do Prêmio APM.

ACIST-SL conhece estrutura da Fundação Liberato

ACIST-SL conhece estrutura da Fundação Liberato

Nesta terça-feira (30), a ACIST-SL (Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo) promoveu uma visita técnica à Fundação Liberato  para conhecer melhor a estrutura e o sistema de ensino da escola. O evento foi iniciativa do vice-presidente de Indústria Davi Dalcin, com o objetivo de aproximar o setor produtivo com a área acadêmica e saber como ele pode contribuir para o desenvolvimento de profissionais qualificados. “Cada vez mais a indústria precisa de pessoas treinadas técnica e tecnologicamente e apoiar instituições como a Fundação é uma forma de o setor estimular aos jovens a investir em carreiras técnicas”, comenta Davi.

Ele esteve acompanhado de Luiz Felipe Maldaner (CEO do Tecnosinos e vice-presidente de Ensino da ACIST-SL); Fábio Faistauer (FKL Máquinas Hidráulicas); Everton Luís Jaques (Perfyline); Anderson Souto e Elisângela Matje, integrantes do Instituto SENAI de Inovação em Mecânica e Maiara Fangueiro, gerente executiva da Associação. O grupo foi recebido por Ramon Fernando Hans, secretário executivo; Paulo Renato Thiele, coordenador da Mostratec e Luis Eduardo Selbach, assessor de Comunicação Social, e visitou as instalações da Fundação, vendo de perto os laboratórios disponibilizados para os alunos e docentes. “Boa parte do que oferecemos vem de parceiras com a iniciativa privada”, destacou Ramon. Este ano, a Fundação comemora 50 anos de atividades. Ele também apresentou, especialmente, a Mostratec, maior feira para jovens cientistas do ensino médio e da educação profissional técnica de nível médio da América Latina. Realizada anualmente pela Liberato, reúne milhares de pessoas em outubro, nos pavilhões da Fenac .

A mostra conta com a participação de 640 projetos de pesquisa, sendo que 420 são da Mostratec e 220 procedentes da Mostratec Júnior (mostra de trabalhos do ensino fundamental). São expostos trabalhos de estudantes de mais de 20 países. “A cada ano, a Mostratec vem aumentando o número de visitantes e participantes, dentre eles empresários, autoridades nacionais e internacionais, profissionais de diversas áreas, educadores, estudantes, imprensa e comunidade em geral”, ressalta Hans, acrescentando que esta é uma excelente plataforma de divulgação de marcas e produtos. Os custos para a realização da Mostratec são pagos apenas por parcerias, não saindo do caixa da Fundação. “Por isto, é muito importante as parceiras que executamos com a iniciativa privada.

Ele convidou a ACIST-SL fazer parte da exposição, cujo espaço pode ser compartilhado por associados e parceiros. A proposta que Davi Dalcin levará para a diretoria.

Fonte: Elizabeth Renz – Assessoria de Imprensa ACIST
Foto: Luis Eduardo Selbach – Liberato/Mostratec